sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Minha Felicidade


Meu trabalho como artista plástica é antigo, sou arquiteta de formação e o desenho sempre esteve presente no meu dia a dia. Em meus trabalhos busco traduzir experiências vividas, cenas do cotidiano que marcaram meu olhar seja  em giz pastel, batik, feltragem ou, mais recentemente, com o bordado. Para participar da mostra de Curitiba escolhi uma cena que presenciei em Miami no ano de 2011 minutos antes de uma tempestade. Para mim foi uma grande felicidade  presenciar um momento delicado e ao mesmo tempo brutal da natureza; até as aves vieram ao chão aguardando o desenlace da tormenta. A experiência de representá-lo com os fios das linhas e a agulha foi incrível, representar ponto a ponto as cores e a luz, foi um ensinamento de paciência, perseverança e observação. Este é o meu primeiro trabalho nesta técnica e minha orientadora Jaci foi pacientemente me encaminhando. Estou muito satisfeita com o resultado e estou pronta para novos desafios na arte do bordado.
Lucia Maria Caruso Palla Higuchi
São Paulo – SP          

2 comentários:

  1. Jaci, que maravilha! Tomo a liberdade e escolher a ultima postagem para dizer o quanto admiro seu trabalho. Como já te disse uma vez não são simples bordados. O seu trabalho e de suas alunas são criativos, carregados de poética, de pesquisa, por que não? Basta ver os temas, os textos. Disso tudo nascem estes trabalhos fabulosos, que enchem o meus olhos de beleza e meu coração de esperança. Parabéns, sou sua fã.
    Beijos Não sabia deste blog vou fazer um link lá no meu. Beijos

    ResponderExcluir
  2. Jaci, minha querida,
    Confesso que sempre olhei o bordado como algo de nossas avós e mães e sempre imaginei ele em toalhas de mesa, guardanapos, enfim (quando criança via minha mãe usando um gabarito redondo para bordar, que ela chamava de bastidor)... mas eis que me deparei com a exposição "Bordando os 7" e me surpreendi com as possibilidades do bordado, como se as agulhas fossem pincéis nas mãos de grandes mestres. A partir daí o meu olhar mudou, seguiu na direção certa e hoje sou um devotado fã destas bordadeiras arteiras espalhadas pelo nosso país... parabéns, artistas das agulhas...

    ResponderExcluir